segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Papa tudo

Vocês lembram do Papa Tudo, um tipo de tese-sena da TV Globo?


Pois é, este acabou... Mas há outro papa tudo por aí.
É a Espanha.



A Fúria (como é conhecida a torcida espanhola) não para de comemorar.



O Barcelona é o atual campeão do Mundial Interclubes.



O time tem o melhor jogador do mundo: Messi.



A seleção espanhola conquistou a Copa do Mundo da África do Sul.



E até no futebol de salão eles roubaram a hegemonia brasileira vencendo o Grand Prix, disputado em terras tupiniquins.



Nas corridas não fazem por menos. Alberto Contador venceu o Tour de France, principal prova ciclística mundial.



No mundial de motovelocidade, o número 99, Jorge Lorenzo ficou com o título de 2010.



E pelo jeito que a coisa anda, o de Fórmula 1 também corre o grande risco de ir parar nas terras do rei Juan Carlos.



Mas de todos esses, o que mais admiro é Rafael Nadal. Um furacão que abalou as quadras de tênis do mundo inteiro e que não perde sua força. Pelo contrário: em 2010 ganhou 3 dos quatro torneios que formam o Grand Slam (Roland Garros, Wimbledon e US Open).



É poor essas e por outras que o Observatório da Imprensa, programa do qual sou diretor, vai aproveitar a ida à Espanha para falar da mídia esportiva espanhola e os reflexos desta onda vitoriosa sobre ela. Em dezembro, pela TV Brasil. Quando chegar mais perto eu aviso.

Um comentário:

  1. Oi professor!
    Posso produzir o programa? (rsrsrsrs)
    Posso?
    Um abraço!

    ResponderExcluir